Recebimento da obra do Centro de Inovação (Pref.Ledônio Migliorini) no Parque Científico e Tecnológico Chapecó@

É com imensa alegria que hoje recebemos o nosso tão sonhado Centro de Inovação Tecnológica de Chapecó, Prefeito Ledônio Faustino Migliorini, prédio este que é a Edificação 01 do Parque Científico e Tecnológico Chapecó@ e que compõem a Rede Catarinense de Centros Tecnológicos.

Há algum tempo já trilhamos os caminhos da inovação e empreendedorismo, com uma série de ações que superam o âmbito interno da universidade. A partir de agora, vamos ampliar as possibilidades e fomentar ainda mais este segmento em Chapecó e toda a região.
Mas, para chegar a este momento, é importante lembrar como tudo começou. Ainda em 2007, no antigo Centro Tecnológico da Unochapecó, se gestou um pensamento de constituir um Parque Tecnológico em Chapecó. O planejamento seguiu ao longo dos anos, e criamos uma missão para a Catalunha em 2010 (Unochapecó, Unesc e Univille) e em 2011, junto com o governo de Santa Catarina em nova missão à Barcelona, participamos da composição do projeto dos Centros de Inovação. Muito aconteceu de lá para cá, e eis que finalmente, algum tempo depois, se tornou realidade. O Centro de Inovação Tecnológica de Chapecó é um, dos idealizados em Santa Catarina pelo Governo do Estado para promover e dar suporte ao empreendedorismo inovador, ajudando a criar e expandir negócios inovadores. Um projeto que reproduz a estratégia da tríplice-hélice, pois conta com o envolvimento do poder público, empresas e instituições de ensino, e traz uma grande expectativa para o Oeste que tanto necessita diversificar sua matriz produtiva e introduzir tecnologia e conhecimento em seus produtos, a maioria commodities.
Em Chapecó, a construção do prédio iniciou ainda em 2014. Esta edificação foi construída em um terreno doado à prefeitura de Chapecó pela Fundação mantenedora da Unochapecó, a Fundeste. Além destas instituições citadas, são parceiras deste grande projeto a Associação Comercial e Industrial de Chapecó (Acic) e a Secretaria de Desenvolvimento Sustentável de Santa Catarina, e a Prefeitura Municipal. Todos unidos em busca de um objetivo comum – o desenvolvimento regional.
Santa Catarina tem a grande chance de construir um novo momento de desenvolvimento, tal qual aconteceu a cerca de 50 anos quando as Fundações Educacionais das Instituições Comunitárias foram criadas. A existência destas Instituições em cidades que possuem os Centros de Inovação, dão uma ideia do quanto poderá ser transformadora esta estratégia, se políticas públicas adequadas forem implementadas. Há aqui uma eminente oportunidade de diferenciação do nosso Estado se tornando modelo para o país, não tenho dúvida alguma disso.
Ter esta obra finalizada e realizar sua ocupação e utilização é motivo para comemorarmos. Toda uma caminhada que estamos há tempo trilhando, que envolve inovação, tecnologia e empreendedorismo, precisa de um espaço físico que possa servir como catalisador das ideias, dos interesses, dos novos negócios e das novas startups que se constituem nas universidades e na sociedade em geral.
A Unochapecó, enquanto gestora do Parque Chapecó@, terá mais uma vez o papel de pioneirismo no desenvolvimento regional, cumprindo a missão para a qual foi criada há 50 anos pela comunidade. Para nós esta edificação marca nosso cinquentenário e uma nova fase de atuação na nossa região. Inauguramos neste ano nosso Colégio e estamos mudando todos os projetos pedagógicos de nossos cursos para se adequarem a um modelo inovador de ensino, o que chamamos de ABEX – Aprendizagem Baseada em Experiências, que conectará nosso ensino com o setor produtivo de uma forma inédita no país, sendo também nosso ensino inovador e nossos egressos preparados para um novo modelo de desenvolvimento para nossa região.
Cabe lembrar que está disponível o Edital para as empresas que desejarem constituir seus projetos dentro deste espaço, empresas que queiram iniciar um novo produto ou ainda empresas nascentes. A partir da ocupação do local, iniciamos um novo momento, fortalecendo o desenvolvimento econômico, social e ambiental de toda nossa região. Até o momento, estão inscritas (em uma semana de EDITAL), 18 empresas para participar do processo de ocupação do local.
Em 12 de dezembro de 2012, o Parque Científico e Tecnológico Chapecó@ foi constituído na estrutura da Universidade e desde lá vem produzindo uma série de resultados, podendo ser destacado:
Chapecó se tornou a segunda cidade do país per capita em número de startups;
Construção de uma cultura inovadora com inúmeros eventos realizados (startup weekend, desbravador startup, desafio do conhecimento, recentemente o Start Mais (o maior evento jovem de inovação de SC), e muitos outros);
Constituição de um Escritório de Projetos e Prestação de Serviços, que vem sendo o responsável por captar recursos para projetos de parcerias Universidade x Empresa;
A Incubadora Tecnológica, Inctech, um ambiente de inovação e fomento ao empreendedorismo no apoio à construção de Startups. A Incubadora que estará no Chapecó@ possui metodologia com certificação CERNE (Sebrae). Hoje possui em andamento 43 startups em diversos estágios de desenvolvimento (Pré-incubação/Incubação). Alguns números: 4 patentes de inovação, aproximadamente 70 empregos diretos, aproximadamente R$ 2.000.000,00 (dois milhões) em faturamento anual.
Programa de Aceleração de Programadores/Desenvolvedores: O Centro de Residência em Software (CRS) possui Laboratório de Desenvolvimento de Software com os núcleos WEB e MOBILE, Laboratório de Testes de Software, Laboratório de Robótica, e cinco empresas locais que preparam aqui seus futuros programadores.
Mais de 30 projetos de cooperação entre Universidade-Empresa, no desenvolvimento de Projetos de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (PD&I) de toda a região.
O passo que damos agora é muito importante para a consolidação do ecossistema regional de inovação (o que chamamos aqui de Desbravalley). As ações acima necessitavam de espaço e condições adequadas, o que se está oferecendo a partir de agora. As áreas de tecnologia, inovação e empreendedorismo no Oeste catarinense, que já são destaque, passam a ganhar ainda mais força com essa entrega. Podemos afirmar, com certeza, que um novo momento está se constituindo para os próximos anos. Passa pelo Parque Científico e Tecnológico Chapecó@, o estabelecimento de novas matrizes produtivas, a edificação de uma cultura empreendedora e inovadora, e mais que isso, o fortalecimento de nosso ecossistema de inovação, para construir um futuro melhor para nossa região, para nós e para as próximas gerações.
Chapecó 11 de dezembro de 2020

 

Vem aí muitas novidades na Uno para 2021

Universidade passa por reformulação a partir de 2021 e foca em uma formação por experiências para promover mais prática profissional e contato com a comunidade. 

Há anos acompanhamos mudanças constantes na área da educação em nosso país, mas nada comparado ao que vivemos em 2020. A pandemia modificou o ensino e inseriu as tecnologias de vez na rotina de professores e estudantes. Mesmo que esse cenário viesse se desenhando, junto às novas metodologias em sala de aula, a verdade é que tivemos que nos adaptar de uma hora para a outra. Aliás, um exemplo que as Instituições Comunitárias ofereceram ao país, pois conseguiram, durante este momento, ofertar as aulas de forma remota. Agora, mesmo que a rotina das aulas presenciais volte por completo, sabemos que essas mudanças vieram para ficar. 

A Unochapecó, seguindo sua característica de vanguarda, investiu em novas tecnologias para esse novo momento (produzimos aulas presenciais e remotas acontecendo de forma síncrona, e também gravadas) e prepara, a partir de 2021, mudanças disruptivas, que trarão as experiências ainda mais em evidência. A novidade também fica por conta de um projeto inovador que promete dar uma nova cara para a nossa Instituição, que é o Colégio Unochapecó. Nossa já consolidada Universidade, que completou seu cinquentenário este ano, contará com uma escola do ensino médio, uma proposta diferenciada para que os jovens se insiram neste novo cenário educacional o quanto antes em um projeto integrador alinhado com a Base Nacional Comum Curricular (BNCC). 

Uma formação baseada em experiências trará um grande diferencial ao futuro egresso da nossa Universidade. Ou seja, o contato desde seu primeiro semestre com a prática, solucionando problemas reais da comunidade, vai compor um conjunto de atividades que tornarão os nossos estudantes ainda mais preparados para o mundo profissional. Sem contar a parte humana e de relacionamento interpessoal, dotando-os de importante componente para o profissional do futuro. Assim, nossos jovens estarão mais engajados com as reais necessidades do meio profissional em que estarão inseridos, além de termos realizado a curricularização de toda nossa extensão, aproximando nossa Universidade ainda mais da comunidade.

Portanto, a partir de 2021, todos os cursos da Unochapecó iniciam um novo modelo de ensino, que tem como elemento estruturante de formação o que se chamou de ABEx – Aprendizagem Baseada em Experiências. São componentes curriculares com abordagens pedagógicas ativas, que visam ocasionar justamente essas experiências, para desenvolver competências pessoais, interpessoais, sociais, profissionais e específicas nos diferentes cursos de graduação, que irão fornecer um contato com situações-problema advindas da comunidade e da realidade do mercado de trabalho. Resultado desta metodologia, os antigos TCCs poderão ser reconfigurados e transformados em TCC/Startups, gerando negócios, soluções e produtos que venham impulsionar a economia da nossa região e do país. 

Outra mudança significativa diz respeito à modificação do regime de créditos para a semestralidade, ou seja, os estudantes passam a atuar em períodos semestrais e não mais com créditos por disciplinas. Esta mudança traz consigo outra alteração, na qual a Universidade passa a ter um preço fixo nas mensalidades de curso, valores que até então variavam de acordo com o número de créditos cursado pelo estudante. Temos certeza que, assim, os valores dos cursos caberão no bolso do nosso estudante. 

O Colégio Unochapecó entra neste mesmo viés de formação de jovens protagonistas. Haverá uma integração com esta metodologia aplicada na graduação, utilizando os itinerários formativos para oferecer experiências em áreas técnicas do conhecimento.

O primeiro ano do ensino médio será dividido em duas partes. Primeiro, serão 800 horas de conhecimentos da BNCC, que serão compostas pelas áreas de Linguagens, Matemática, Ciências da Natureza, Ciências Humanas e Sociais Aplicadas. Depois, serão 200 horas de unidades temáticas relativas aos grupos de itinerários formativos, que são formações técnicas específicas que os alunos poderão optar a partir do segundo ano do ensino médio.

Nesse primeiro momento, a Unochapecó estará oportunizando três possibilidades de itinerários aos nossos estudantes: formação técnica em Comunicação Visual; curso de qualificação técnica em Negócios, Finanças e Empreendedorismo; e aprofundamento da área do conhecimento em Saúde e Meio Ambiente. Estes itinerários estarão apoiados por uma sensacional estrutura de laboratórios, salas interativas, e um ambiente de produção do conhecimento que são características da Unochapecó. 

A metodologia de trabalho do Colégio Unochapecó terá como foco o protagonismo dos alunos na condução do seu processo de formação, o estímulo à construção dos seus projetos de vida, o desenvolvimento da atitude empreendedora e da cultura da inovação.

Enfim, pode-se dizer que, após completar seus 50 anos, a Unochapecó entra em uma nova fase da sua história, sempre pensando no futuro e na transformação da sociedade a partir do conhecimento.  Essa pandemia veio para nos mostrar ainda mais o quanto é necessário nos reinventarmos. Nossa forma de ensinar será flexibilizada, nosso calendário será dinâmico, pois pretende-se enfrentar com alternativas qualquer dificuldade que nosso estudante possa ter, para que ele realize seu sonho de cursar o ensino superior. 

Cientes de nosso comprometimento com o desenvolvimento regional, eis que vamos viver uma incrível mudança, que nos dará mais condições de fortalecer a formação de nossos jovens, por isso mesmo, fizemos uma alteração de todos os projetos pedagógicos de nossos cursos, atualizando-os, remodelando-os e oferecendo uma educação inovadora. Mais do que isso, compreendendo o quanto a Universidade tem um papel fundamental na transformação cidadã, profissional e comunitária para todos os nossos jovens. Nós queremos nos aproximar ainda mais da sociedade e garantir que, atentos ao que tem de melhor para o futuro de todos, dá para afirmar que uma nova Unochapecó está sendo entregue para o pós-cinquentenário. Vem muita coisa boa por aí…!

 

A experiência chinesa

No mês de agosto, retornei de uma missão à China, organizada pela Anprotec (Associação Nacional de Entidades Promotoras de Empreendimentos Inovadores), na qual tive a oportunidade de visitar quase duas dezenas de Parques Tecnológicos das cidades de Pequim, Shangai, Shenzhen, e Hong Kong, além de Universidades.
Há que se compreender que o modelo de desenvolvimento Chinês é algo assustador para os padrões brasileiros, de uma economia que reduziu seu crescimento, porém tem a expectativa de fechar este ano com um PIB de 6,8%, por aí só já se pode ter ideia do quanto os números são grandes. Este é um primeiro impacto que se tem naquele país que tem números como a população de mais de 1,3 bilhão de pessoas, a grandiosidade dos números, dos resultados financeiros e de organização na China.
O TUSPARK, Parque Tecnológico da Tsinghua University, atualmente é uma espécie de Holding de investimentos em inovação, com base acionária em mais de 500 empresas, e com iniciativas com suas incubadoras espalhadas por toda a China. Nos dá a ideia da agressividade com que o tema é tratado naquele país.
Outra constatação é que o Estado está presente nos momentos em que o ecossistema necessita, porém cabe destacar o quão organizado e responsável é, pois, nota-se que cada um faz de maneira adequada sua parte. Os gestores públicos necessitam cumprir metas caso queiram avançar em postos mais importantes dentro do Partido que comanda o país. Os gestores privados buscam resultados para o crescimento da empresa e os funcionários entendem seu papel no sucesso do projeto. A tecnologia encontra no modelo chinês um campo fértil para seu desenvolvimento, uma vez que a educação é algo gestionado com muito cuidado, o professor é alguém do mais alto posto e respeito no país, o mercado é gigante, pois um mercado interno consumidor de 1,3 bilhão de pessoas, dá o tom do desenvolvimento chinês.
Em cada um dos Parques Tecnológicos visitados, se viu aquilo que por aqui falamos que vai acontecer no futuro, a Inteligência Artificial já sendo usada, robôs em vários processos produtivos, sensores por todos os lados, biotecnologia, realidade virtual, big data, IoT, cidades inteligentes, etc. Aqui, um destaque para a cidade de Shangai que tem um centro de inteligência e controle das informações que ocorrem na cidade, apresentando uma dinâmica de um ente vivo, com números de movimentação da logística das pessoas, da qualidade do ar, da água, sistemas inteligentes de organização do tráfego, sistema de acompanhamento do sucesso comercial de shopping centers e lojas de forma on line, reconhecimento facial de pessoas para ampliar a segurança, enfim, inúmeros dados que se transformam em informações para gestão da cidade.
Fica a sensação de que a China continuará a crescer, pois a produção de ciência e tecnologia segue de forma consistente, produzindo riquezas e novas fontes de recursos para o país. Claro que há questões a serem levantadas sobre o regime, a democracia, e outros itens ligados a organização do país, porém em desenvolvimento de corporações para concorrer com o mundo ocidental, pode-se ver que o país cresce e assusta outras potências mundiais. Além disso nos sentimos cada vez mais perto dos produtos chineses, a Didi está em São Paulo (comprou a 99 Táxi), há investimentos em áreas como energia (CPFL), em Salvador a BYG chinesa está implantando um Monotrilho elétrico, a Huawei tem parcerias com organizações brasileiras provendo redes, enfim, esta proximidade com os chineses é cada vez mais efetiva. O que fica claro é que podemos aprender e muito com o sistema organizacional e com a efetividade do ecossistema chinês, seu pragmatismo, rapidez e consistência, e consequentemente, seu sucesso.

 

Região onde encontra-se a Tencent (Wechat).

Debate sobre Parque Chapecó@ na Câmara de Vereadores

Estive participando hoje (04/06/2018) de uma Audiência Pública junto a Câmara de Vereadores de Chapecó. No debate foi possível de forma breve apresentar como encontra-se a estratégia de estruturação do habitat de inovação da nossa cidade.
A boa notícia é que o Secretário de Desenvolvimento Econômico e Sustentável Adenilso Biazus, afirmou que teremos a obra concluída até o final deste ano de 2018, além da destinação de recursos para a organização de divisórias e móveis.
Estiveram presentes o deputado federal Valdir Colatto, o Secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico Sustentável, Adenilso Biasus, do secretário-executivo da Agência de Desenvolvimento Regional de Chapecó (ADR), Sergio Galli, do secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo de Chapecó, Márcio Sander, o vereador Cleiton Fossá, O Diretor de Inovação da Unochapecó Rodrigo Barichello e o Diretor do Parque Chapecó@ Ricardo Fantinelli, além de representantes de Universidades, entidades empresariais, e gestores de outras organizações.
Nosso projeto já possui avanços, pois desde seu início em 2007, com sua constituição em 12 de dezembro de 2012, já tem uma caminhada que possibilitou evoluir e amadurece-lo, culminando no tão esperado momento da entrega da edificação. O prédio do Centro de Inovação se associará a tudo que se vem se fazendo em prol do empreendedorismo e inovação que dará um importante passo. Não há como negar os avanços, os resultados obtidos com a Rede de Inovação e seu relacionamento com o setor produtivo, o crescimento da geração de propriedade industrial local, a constituição de startups (recentemente foi divulgado pelo Estadão, que Chapecó é a segunda cidade em número de startups per capita do Brasil), ou seja, o fortalecimento da estratégia local de inovação segue a passos largos.
Sigamos em frente, pois o futuro requer que estejamos todos juntos, academia, setor público e setor privado, todos buscando a construção e o fortalecimento de uma cultura de inovação para todo o Oeste Catarinense, desenhando o futuro do desenvolvimento de nossa região.

Audiência Pública – Parque Chapecó@

VIDEO DO DEBATE:
http://www.legislador.com.br/LegisladorWEB.ASP?WCI=VideoTexto&ID=20&tpVideo=21&dtVideo=4/6/2018

Um sonho – com muito planejamento se realiza!

Um sonho – com muito planejamento se realiza!

A semana que passou deixa um marco importante para a Unochapecó e seu futuro. Em 2008 uma semente foi plantada, quando apresentamos a proposta de criação de uma estrutura de inovação na Unochapecó, que na época contemplava algumas condições diferenciadas e que se chamava Núcleo de Inovação e Transferência Tecnológica. Possuía três áreas de atuação, na Pesquisa, na Extensão e na Prestação de Serviços. No início foi muito difícil aprovar esta estrutura, pois muitos na Instituição não a entendiam. A estratégia era criar um conjunto de serviços e atividades que oferecesse condições para crescermos como uma Instituição de Pesquisa e Inovação, associado aos nossos Programas Stricto Sensu. Almejávamos produzir conhecimento, gerando patentes (hoje já temos 07 patentes com pedido de registro em nome da Unochapecó), estimulando o surgimento de produtos e negócios, e construindo soluções que pudessem se reverter em recursos para financiar as ações de desenvolvimento da região para nossa Unochapecó. Eis que nesta semana, por meio do Programa de Pós Graduação em Tecnologia e Gestão da Inovação (PPGTI), em parceria com a empresa Minsulin, entregamos o primeiro projeto que estabelece retorno financeiro compartilhado na relação Universidade x Empresa a partir da produção de uma solução tecnológica para a sociedade. Este relacionamento entre a Unochapecó, por meio do PPGTI e a empresa citada, oportuniza a captação de recursos financeiros para a Unochapecó a cada venda do aplicativo no mercado.

A Instituição consegue assim criar uma solução para a sociedade e receber em troca recursos financeiros pela produção do conhecimento. Este é um novo modelo de Universidade que se relaciona ativamente com a sociedade, passando da fase de desenvolvimento da pesquisa, chegando a etapa de desenvolvimento e inovação. Aqui, cabe destacar a atuação do Mestrando Cezar Junior de Souza e seu orientador Prof. Marcio Fiori, além da atuação direta do Projeto: Centro de Residência de Software e os cursos de Sistema de Informação e Ciências da Computação.

E importante ressaltar que não se trata de uma solução apenas comercial, pois o Aplicativo produzido (e que já está disponível nas lojas de aplicativos) auxilia inúmeras pessoas com diabetes, inclusive crianças. Os usuários, passam agora a ter um controle mais adequado das condições de aplicação de insulina devido a ingestão de carboidratos, que no caso destes pacientes, necessita ser administrada de forma controlada. Trata-se de um produto que melhora a resposta e assertividade tão necessária a estes pacientes.
Como Instituição, temos muito a nos orgulhar com esta entrega. Sonhamos com este momento, e eis que ele chegou. Muito obrigado a todos que nos acompanharam nesta estratégia de organização da nossa Universidade, que terá a partir de agora uma outra fonte de subsistência e consequentemente maiores condições de sucesso, no futuro. Que venham outros projetos neste modelo, pois assim fortaleceremos ainda mais nossa Unochapecó.

A semana não terminou por aí, pois está se tornando frequente recebermos propostas de convênios e projetos nesta relação com a sociedade. Recebemos a ASAASC – Associação de Agroindústrias em Alimentos de Santa Catarina, o grupo possui Saborence como marca unificadora de um grupo de pequenas Agroindústrias, com sede em Concórdia. Esta organização busca organizar um conjunto de ações para melhoria dos produtos das empresas associadas, de organização da cadeia produtiva, tudo em parceria com a Unochapecó. Estiveram presentes na reunião o Sr. Cleber M Scalco e o Sr. Wolmir de Souza da diretoria da ASAASC.

Além disso recebemos o Sr. José Luiz Gonçalves da Silveira – Coordenador da Área de pesquisa em Inteligência de Segurança Pública da Polícia Militar de Santa Catarina no intuito de realizarmos um projeto que trata de Inteligência e Segurança da Informação, a ser desenvolvido no Estado de Santa Catarina, um projeto que em breve teremos desdobramentos.
Enfim, a Unochapecó sente-se honrada em continuar oferecendo todas as condições para parcerias em projetos estruturantes para as organizações de nossa comunidade, seguindo sua caminhada de desenvolvimento do nosso Oeste Catarinense.

Evento de lançamento do Aplicativo Minsulin, prestigiado pela equipe de docentes e alunos dos cursos de Sistemas de Informação e Ciências da Computação

Presença do Sr. José Luiz Gonçalves da Silveira da PMSC e Gustavo Colpani – Diretor ACEA

Reunião com ASAASC e gestão da Unochapecó

Unochapecó escreve um novo momento

Unochapecó escreve um novo momento

Os resultados obtidos em recentes avaliações realizadas pelo MEC ratificam a caminhada de crescimento da Unochapecó e demonstram o seu avanço na qualidade acadêmica. Atingimos, este ano, oito mil e quinhentos estudantes. Esse universo constitui nossa comunidade do conhecimento e nos impulsiona para um novo momento de desenvolvimento. Um novo momento sim, pois o conjunto destes estudantes já é formado por alunos da EaD e também dos Programas de Mestrado e Doutorado.

Considero importante destacar, primeiramente, que a Unochapecó é uma organização, a exemplo de tantas outras no país, que enfrentou um período de crise, o que a desafiou a buscar soluções rápidas e eficazes (a queda de empregos de Chapecó e região seguiram índices nacionais). Também é importante pontuar que diversas Universidades no país apresentaram problemas financeiros e que, nos últimos 05 anos, mais de 300 Instituições de Ensino Superior encerraram suas atividades.

A competência de toda a equipe, o controle e austeridade nos gastos, permitiriam que a Instituição voltasse a dar mostras de recuperação. Não obstante às condições locais com queda do emprego, com a dificuldade que quase todas as Instituições de Ensino Superior do Brasil apresentam, estamos seguindo em frente, crescendo e desenvolvendo a nossa querida Unochapecó.

Cabe aqui salientar que este sinal de bons resultados da Unochapecó, aponta para uma recuperação da economia. A Instituição teve uma alta demanda de inscritos no vestibular e no processo seletivo. Todos os seus cursos, lançados para o Campus de Chapecó, foram efetivados, diferente de outras Instituições que não obtiveram o mesmo êxito.

Também merecem nosso registro, os inúmeros acertos que a Instituição obteve, de forma estratégica e planejada. Dentre eles é possível citar a constituição do setor “QUERO ESTUDAR”, a revisão dos Projetos Pedagógicos e a reestruturação da estrutura organizacional amparada na atuação dos gestores, coordenadores e dos funcionários que, no dia a dia de suas atividades, respondem com um trabalho de time, de forma a cumprir nosso planejamento e metas institucionais.

Importante também ressaltar o trabalho permanente para o avanço dos processos pedagógicos que estamos implementando. Está em desenvolvimento um conjunto de ações, que chamamos de Programa de Qualidade Acadêmica, e que vem se traduzindo em melhorias na sala de aula, no planejamento dos cursos, de forma a escrevermos um novo momento, apoiado em condições contemporâneas de construção do saber. Estamos conduzindo uma ação voltada para o desenvolvimento do processo de aprendizagem por competências, que está sendo implantado em nossa Universidade.

Este esforço coaduna com os recentes resultados em avaliações obtidas por nossos cursos, seja de graduação seja de nossos Programas de Mestrado e Doutorado. Os números demonstram a qualidade e o diferencial que a Unochapecó oferece na formação de nossos estudantes.

A região pode continuar confiando nesta Instituição que tem Chapecó em seu nome. Uma universidade que se orgulha de ter mais de 30 mil profissionais formados atuando no mercado de trabalho, produzindo riqueza, organização social, e provocando transformações em nossa região e em todo nosso país.